Audiência discute reconstrução de escola incendiada

10 de abril de 2018

 

 

A Alesp sediou na última segunda-feira (10/4) uma audiência pública para discutir e pedir a reconstrução da EE Profª Hilda Ferraz Kfouri, localizada no distrito do Grajaú, na capital paulista. A escola foi incendiada em 2016 e, desde o incidente, os alunos compartilham as instalações de outra uni­dade, a EE Herbert Baldus, que absorveu a demanda e hoje conta com 1,9 mil estudantes.

 

Segundo o deputado Carlos Giannazi, proponente do evento, o objetivo foi cobrar do governo do Estado o cumprimento da promessa de reconstruir a escola, desta vez em alvenaria. Ele afirmou que o Es­tado de São Paulo possui em sua rede de ensino mais de 100 escolas de lata, cujas instalações não possuem revestimento térmico ou acústico. “Por serem altamente agressivas ao processo pedagógico, sua construção seria justificável somente em caráter emergencial. Acontece que algumas dessas escolas já têm mais de 30 anos e o Poder Público se omite em seu dever de promover instalações adequadas ao bem-estar dos alunos, professores e servidores”, defendeu o deputado.

 

A pedido de Giannazi, o defensor pú­blico Rafael Pitanga Guedes e o ouvidor da Defensoria Alderon Costa concordaram com a participação do órgão em uma nova audiência, a ser realizada com a co­munidade no terreno da EE Profª Hilda Kfouri.