Fechamento de salas em Capela do Socorro, Grajaú e Parelheiros

29 de Novembro de 2019

A Secretaria da Educação continua fechando salas e turnos nas escolas de todo o Estado, apesar da existência de demanda. A denúncia foi feita por Carlos Giannazi (PSOL) em 27/11, na tribuna da Alesp, quando citou como exemplo o caso da Diretoria de Ensino Sul 3, responsável pela região de Capela do Socorro, Grajaú e Parelheiros, na zona sul da capital.

 

“Esse desmonte está impedindo o acesso de milhares de crianças e adolescentes à educação básica, mas também atinge os jovens e adultos que frequentam as aulas de EJA”, afirmou o parlamentar, explicando que foi procurado pelas comunidades da EE Esther Garcia, EE Beatriz Lopes, EE Vera Athayde, EE José Attab, EE Prisciliana Duarte e EE Mário Arminante, que não são ouvidas pela dirigente de ensino.

 

“Não existe diálogo na Diretoria Sul 3. A dirigente de ensino não recebe nem mesmo os deputados da Comissão de Educação. O último retorno que nós tivemos, através de nossa assessoria, foi de que somente após o dia 10 de dezembro poderia ser feita uma reunião. Até lá todas as salas já estarão fechadas”, destacou Giannazi, que vê no autoritarismo da dirigente um comportamento incentivado e respaldado pelo secretário da pasta e pelo governador do Estado.

 

“O acesso ao ensino e a gestão democrática da escola pública são princípios constitucionais que não estão sendo respeitados pela Secretaria da Educação. Por isso vamos levar o caso ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas.”