Nossa vitoriosa Ação na Justiça contra a volta às aulas presenciais é destaque na imprensa!

12 de março de 2021-

 

Após decisão judicial favorável à ação dos mandatos do vereador Celso Giannazi e do deputado Carlos Giannazi, Covas antecipa o recesso escolar!

 

O prefeito Bruno Covas anunciou, há poucos minutos, a antecipação do recesso escolar. A medida, que valerá entre os dias 17 de Março e 1º de Abril, inclui tanto a rede privada quanto a pública (estadual e municipal) da capital paulista. Covas não citou a decisão da justiça de ontem que proibiu a manutenção das escolas abertas na cidade de São Paulo. O vereador Celso Giannazi e o deputado Carlos Giannazi haviam ingressado com essa ação na justiça em janeiro, antes mesmo da reabertura das escolas (pois o risco da #pandemia, que se agravou muito, já era enorme).

 

Os nossos mandatos já apresentaram um embargo de declaração para garantir que todos os trabalhadores sejam beneficiados pela decisão judicial de ontem. Foi isso o que pedimos na ação, mas a decisão do judiciário, inicialmente, só beneficia professores (filiados ou não aos sindicatos e associação da categoria). Não vamos admitir que integrantes do Quadro de Apoio e da Gestão, entre outros, sigam expostos ao risco de morte em plantões nas escolas.

 

Cabe destacar um número apresentado pelo próprio Secretário Municipal da Saúde na coletiva de hoje do prefeito: 45,1% dos infectados pela Covid na cidade de São Paulo são assintomáticos. Eles transmitem o coronavírus sem manifestar nenhum sinal de doença. Ou seja: uma pessoa aparentemente saudável pode ser um disseminador silencioso do vírus… É urgente garantir que todos os profissionais da Educação tenham direito ao isolamento social!

 

Clique aqui para ver a matéria no G1